Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2013

Links edificantes (4)

NHERI (National Home Education Research Institute) - Um espaço repleto de livros e artigos sobre a questão do homeschooling ao redor do mundo. Site: http://www.nheri.org/ Facebook: https://www.facebook.com/NHERI.Homeschool.Research
Ministry to Children - Atividades e joguinhos bíblicos em inglês. Site: http://ministry-to-children.com/ Facebook: https://www.facebook.com/MinistryToChildren
LooLeDo - Um site ao estilo Mr. Maker, que ensina a fazer diversos tipos de brinquedos com os mais diversos materiais de sucata. Perfeito para as férias. Site: http://www.looledo.com/index.php
Espaço Educar - Ainda não explorei todo o site, mas daquilo que vi, como de costume, há coisas que não valem a pena. No entanto, além de atividades diversas, encontrei algum material sobre o método fônico de alfabetização, o que pode ser bastante útil aos pais que estão entrando nessa fase com os seus filhos, ou mesmo aos pais que percebem dificuldades de aprendizem nas crianças. O método fônico é comprovadamente mais…

Alguns rápidos apontamentos sobre disciplina

Bom dia!

Quando não estou lendo algum livro específico da Bíblia ou acompanhando algum estudo, gosto de ler um capítulo de Provérbios do mesmo número do dia em que estou. E hoje, o capítulo 29 traz, na tradução da Bíblia de Jerusalém, o seguinte versículo: "A vara e a repreensão dão sabedoria, mas o jovem deixado a si mesmo envergonha sua mãe." (v. 15) Limites não devem ser dados somente quando a situação se tornar limite, mas assim que a transgressão ocorrer. Isso poupa-nos muita energia, pois não precisamos percorrer todo um "caminho de volta", onde uma transgressão somou-se a outra e a mais outra e estamos exaustos de tanto repetir avisos e blefar castigos que não se realizam. E isso também mostra à criança que existe zelo e respeito por aquilo que é certo, que a punição não é opcional, aleatória ou acidental.

Por incrível que pareça, agindo assim estabelecemos um padrão no qual a criança sabe o que esperar e, por isso mesmo, sente-se segura e sob controle (um cont…

Mais uma razão para o homeschooling?

A matéria a seguir não é nova. Publicada há um ano (em junho de 2012) pela jornalista Jenny Inglee, a matéria relata o paulatino avanço das medidas governamentais de controle total da sociedade (aqui, especificamente voltada para as crianças). No entanto, já outras medidas avançam por diferentes frentes: como os nanochips implantados em soldados (sob pretexto de controle de saúde) e em alimentos.

Os mesmos governos que investem na relativização e desmantelamento da estrutura familiar tradicional, na amenização das punições contra os bandidos e que, portanto, logicamente estimulam a deliquência, são os mesmos que querem, sob o pretexto da segurança, habituar as crianças ao controle total desde cedo. 
Quem serão os favorecidos com a instauração de uma sociedade frágil em vínculos naturais e massiva em redes artificiais de controles? No próximo ano (o corrente ano de 2013), estudantes da cidade de San Antonio, no Texas, serão recebidos na escola com um sorriso caloroso e com um rastread…

Minhas leituras e as "manifestações pacíficas"

Desde que recebemos o Trivium, não consegui parar de lê-lo. Claro, naquele meu horário pré-coma noturno, mas, ainda assim, e apesar de não ser fluente em inglês, tenho avançado com certa facilidade todos os dias. Diante disso, o Maquiavel (I e II) foi ficando em segundo plano, o que não é difícil se considerarmos o tipo de conteúdo da obra e, além disso, o meu péssimo hábito de pular de um livro para o outro. De todo modo, conforme prossigo no Trivium, não consigo deixar de vê-lo como uma espécie de contraponto ao Maquiavel. Eu sei, parece estranho, mas enquanto este último é como que uma amostra de veneno mortal, com ampla descrição dos componentes da fórmula e seus respectivos sintomas, aquele é como que o remédio, a cura para este e para ainda outros venenos. Assim, o contraste entre as obras tem me ajudado a compreender mais intensamente diversos pontos em questão.
"E as 'manifestações pacíficas', o que elas podem ter a ver com os dois livros?" Tudo. Vejam só: voc…

Estudando inglês, finalmente

Enquanto o Brasil vai oscilando entre uma depredaçãozinha aqui e um joguinho de futebol ali, uma reivindicaçãozinha aqui e uma inauguraçãozinha faraônica acolá, nós, aqui em casa, seguimos trabalhando (felizmente, assim como a maioria dos verdadeiros anônimos que fazem essa coisa toda andar). E a boa notícia da vez é que na semana passada finalmente encontrei um bom (e gratuito) material de inglês com o qual pude iniciar os estudos com a Chloe.
Anos atrás ela teve contato com o idioma no Colégio Israelita, mas como tratava-se de uma etapa pré-alfabetização, o que restou daquele período foram somente os sons de algumas palavras, não muito mais. Depois disso, comprei um livrinho bem fofo chamado Hide and seek - 300 First words e também etiquetamos boa parte das coisas do quarto deles, para que fossem se familiarizando com o inglês e expandindo um pouco o vocabulário.
Mas nada assim, esporádico e descontínuo, vai muito longe, daí minha preocupação e procura por um material didático que dur…

Dica de livro para crianças maiores

De uns tempos para cá, além de lermos diariamente com as crianças diferentes obras e em diferentes momentos, começamos (especialmente o Gustavo) a pedir para que a Chloe lesse em voz alta. Ela já lê bastante todos os dias e por interesse próprio, mas percebemos que era chegada a hora de incentivá-la na aquisição de uma melhor dicção. Assim, hoje, enquanto eu preparava nosso almoço, pedi que Chloe lesse para mim um livro que ela pediu emprestado ao nosso pastor. O livro chama-se "A mancha" e explica que maneira muito acessível, mas não superficial, a questão do pecado. Apesar de ter uma ilustração a cada duas folhas, não é um livro pequeno para crianças entre 6 e 7 anos. E por ser bem encadeado e ilustrado, instiga a criança a prosseguir na leitura.
Conversamos bastante ao longo da história, esclarecendo alguns pontos, corrigindo a pronúncia especialmente quanto à pontuação e citando exemplos de situações com "a mancha". O final da história não poderia ser diferen…

Links edificantes (3)

Retomando a tradicional postagem dominical de links úteis às mamães:
Time-Warp Wife Site - http://www.timewarpwife.com/ Facebook - https://www.facebook.com/timewarpwife
Calvert School Site - http://www.calvertschool.org Facebook - https://www.facebook.com/CalvertSchool
Mr. Printables Site - http://www.mrprintables.com/ Facebook - https://www.facebook.com/mrprintables
Confessions of a Homeschooler
Site - http://www.confessionsofahomeschooler.com/
Facebook -https://www.facebook.com/ConfessionsofaHomeschooler

Instituto Alfa e Beto
Site - http://www.alfaebeto.org.br/BuscaCatalogo


Uma frase sobre cada link:
O primeiro é o site/perfil de uma mãe canadense, cristã, praticante de homeschooling que tornou-se best-seller.
O segundo é o site/perfil de uma escola norte-americana que produz material e currículo completos para homeschoolers do mundo todo, além de certificado/diploma válido nos EUA (utilizado pela família Yoshima, do blog "Amar sem fim" que aparece linkado na barra lateral.
O terceiro é enl…

Por onde começar (2)

Depois de termos esclarecido para nós mesmas quem queremos nos tornar e como queremos ser lembradas por nossos filhos, convém, antes de sairmos à caça de material didático, examinarmos o tipo de educação que pretendemos oferecer a eles. Queremos uma educação que prepare para o mercado de trabalho? Ou mais voltada para o mundo artístico? Uma educação que prepare para o vestibular e para a universidade?... No fundo, a questão pelo tipo de educação abarca uma questão bem mais profunda: qual é a finalidade da vida dos nossos filhos?
Todos queremos que nossos filhos sejam felizes. E muitos acreditam que essa seja a finalidade da vida humana. Mas queremos também que, além de serem felizes, tenham comida sobre a mesa. Além disso, é provavel que a maioria de nós quererá que tal felicidade e provisão sejam obtidos honestamente. Percebem como uma série de opções é descartada numa simples listagem desse tipo? É, eu sei. Parece piada, mas há quem pense que toda a busca por felicidade e sucesso fin…

José arrebenta

Recentemente descobri, no perfil já nem lembro de quem, a breve reportagem de Zero Hora sobre a história de José. O título da matéria é "Debaixo da ponte, um aluno nota dez". O vídeo dura menos de 4 minutos e eu recomendo a todos que o assistam, mamães e crianças.
Como vimos, José é um menino paupérrimo que mora literalmente debaixo da ponte com sua família na cidade de Esteio, município bem próximo a Porto Alegre. Até aí, podemos dizer como o sábio, "não há nada de novo debaixo do sol". Há dezenas, centenas, talvez milhares de Josés por aí. No entanto, José arrebenta. E o faz pelos motivos que nos mostra a reportagem: José arrebenta ao virar cada página de livro com a seriedade e devoção de quem lida com relíquias sagradas; José arrebenta ao manter uma frequência exemplar à escola; José arrebenta ao passar o máximo de tempo possível na biblioteca; José arrebenta sendo o melhor aluno de sua turma, ano após ano.
E é quando olho para José e encontro, em meio à sua rot…

Dica de livrinhos para crianças pequenas

As dicas de livrinhos deste post são de autoria da professora Luciane Hagemeyer. Luciana é minha amiga no facebook e recentemente deu uma palestra em Curitiba para o grupo (virtual e presencial) do qual participamos, o Compartilhar Conhecimento.
A palestra "Clube de leitura: Uma proposta aplicável à escola e à educação domiciliar", ao que tudo indica, foi um sucesso e em breve estará disponível no youtube.
Eis aqui os dois livrinhos recomendados pela Luciane e uma pequena apresentação que ela fez de ambos: Em frente à minha casa, de Marianne Dubuc:

Neste livro, partindo da casa, vão surgindo brinquedos, personagens, objetos animados e inanimados do mundo da criança, sempre situados uns em relação aos outros - dentro, fora, ao lado, à frente, atrás.

Aperte Aqui, de Tullet Hervé:

Tudo começa com uma bola amarela no centro de uma página branca e um convite: "aperte a bola e vire a página..." Como num passe de mágica, surgem duas bolas na página seguinte. A partir da…

Deus é bom em todo o tempo

Queridas,
Que semana puxada! Que semana puxada!
Na quarta-feira, último dia em que atualizei o blog, fiquei totalmente sem voz, com uma dor de garganta daquelas. Na quinta, como normalmente acontece comigo, a dor de garganta virou gripe e a gripe virou sinusite. Para melhorar, Nathaniel resolveu dar um showzinho, descendo mais que o habitual e forçando os meus ossos da bacia e das pernas. Não sei se o comportamento dele foi uma resposta às crises de tosse, só sei que fui proibida, pelo zeloso maridão, de fazer qualquer coisa além do básico do básico, afinal, nosso bebê tem apenas sete meses e não pode nascer agora. Por último, esta foi a segunda semana do Gustavo em um novo trabalho, no qual ele fica até um pouco mais tarde, e eu, com um pouco mais de saudade e um pouco mais sozinha.

Os minutos foram passando e eu, com a cabeça pesada, nem conseguia escrever. A agonia foi crescendo ao ver os talheres limpos acabando, as canecas e copos sujos, a máquina de lavar roupas enchendo e enchendo…

Sobre "Maquiavel Pedagogo" (2)

Os terceiro e quarto capítulos, intitulados respectivamente "A Unesco, a educação e o controle psicológico" e "A redefinição do papel da escola e o ensino multidimensional", fizeram-me compreender de um modo mais profundo o versículo que afirma que "o mundo jaz no maligno". Neles, retrocedendo ainda mais do que eu havia visto nos dois capítulos iniciais do livro, o autor nos mostra como já na década de 40(!) haviam subsídios teóricos disponíveis àqueles que buscam o controle e a transformação das mentalidades, valores e atitudes dos indivíduos.
Em "A Unesco, a educação e o controle psicológico" encontra-se exposta, ao que me parece, a raíz do discurso politicamente correto. Lá, citando diretamente o documento La modification des attitudes, Pascal Bernardin mostra como, sob o pretexto do fim da discriminação e do preconceito de todos os tipos, tornam-se autorizadas as técnicas psicológicas de modificação das atitudes. Aparentemente voltada para as…

Matemática

Minha história com a matemática nunca foi feliz. Ensinar a disciplina para a Chloe é, portanto, antes do mais, um esforço de superação, uma nova tentativa diante de um velho fracasso. E como tem sido bom! Claro, estamos vendo conteúdos da segunda série, mas nenhum vestígio emocional do meu passado com a disciplina tem chegado à Chloe. Pelo contrário! Ela a-do-ra matemática! Acho, então, que estou indo pelo caminho certo, não? ;)
Há vários posts atrás incluí dois vídeos da Profa. Margarita Noyes sobre matemática para bebês e crianças pequenas. As dicas ali presentes me serviram de norte para começar as atividades. No entanto, em pouco tempo, Chloe adquiriu, graças à escola, o chamado "cacoete de continhas", isto é, o achar que matemática é só a aplicação de regras, sem necessidade de pensamento, de reflexão. Por outro lado, eu, na minha limitação, tentei diversificar ao máximo os exercícios, mas mesmo assim não foi o suficiente para remediar a situação.
Foi então que descobri o…

Susanna, uma mulher exemplar

Não sei quanto a vocês, queridas leitoras, mas quando encontro uma mulher exemplar, realmente admirável, sinto-me como que "puxada para cima", desafiada e motivada a tornar-me melhor. E foi isso o que aconteceu sábado à noite, quando nosso pastor indicou-me um trecho da obra Rios de água viva, de Richard Foster, que fala sobre a vida de Susanna Wesley, a mãe dos irmãos Wesley, criadores do Metodismo.

Dêem uma olhada. As coisas pelas quais essa esposa e mãe cristã passou me fizeram corar de vergonha diante dos meus "problemas". 
Mas chega de papo, vejam os trechinhos que separei: "Susanna representa os milhões de pessoas que aprenderam a fazer coisas comuns com a consciência do imenso valor delas. Mais tarde em sua vida, Susanna orava: 'Ajuda-me, Senhor a lembrar que a religião não deve ser restrita à igreja, nem aos aposentos individuais, nem exercida somente em oração e meditação, mas que em qualquer lugar eu estou em tua presença. Sendo assim, que cada pala…

Links edificantes (2)

Conforme prometido no post de domigo passado, a primeira publicação de um apanhado de links edificantes, aqui vai uma nova série de links. Quem sabe, se eu prosseguir encontrando sites, blogs e perfis úteis, consigo compartilhar com vocês todos os domingos? =)

Practical Homeschooling -
Site: http://www.practicalhomeschooling.com/ Facebook: https://www.facebook.com/PracticalHomeschooling
The Happy Housewife - Site: http://thehappyhousewife.com/ Facebook: https://www.facebook.com/TheHappyHousewife 
Many Little Blessings - Site: http://www.manylittleblessings.com/ Facebook: https://www.facebook.com/ManyLittleBlessingsBlog
Fertilidade Inteligente - Site: http://fertilidadeinteligente.blogspot.com/ Facebook: https://www.facebook.com/FertilidadeInteligente
Vida Organizada -  Site: http://vidaorganizada.com/ Facebook: https://www.facebook.com/vidaorganizada
Os dois últimos podem parecer, num primeiro momento, fugir ao assunto, mas vocês verão que não. O primeiro, Fertilidade Inteligente, é um blog fundament…

Mozart e Bizet

Olá, mamães!

Ontem à tarde recebemos nossa mais recente aquisição: os dois primeiros livrinhos da série sobre música clássica para crianças (uma publicação da Folha de São Paulo).

Descobri a série graças a uma publicação do blog Domestica Ecclesia, feita por ocasião do aniversário de Tchaikovsky.

Nós, aqui em casa, temos o hábito de ouvir música erudita, mas nunca havíamos pensado em fazê-lo de uma maneira organizada, investigando sobre os períodos musicais, seus respectivos autores e ensinando-os às crianças. Pensando nisso, antes de adquirir os primeiros livrinhos, consultei minha amiga Adna, editora do perfil Feminina no facebook, e que é formada em música, para ver se ela já conhecia o material e se poderia dar-me alguma dica complementar. 
Ontem, ao conferir o conteúdo, comprovei o que minha amiga havia dito: as publicações são beeem introdutórias, focando-se apenas sobre detalhes biográficos dos autores, sem explorar os períodos, estilos, etc. Os cds que acompanham cada um uma obra …